quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

A rebelião no Complexo da Maré e o estado de exceção permanente nas favelas.

Ontem os moradores do Complexo da Maré realizaram um forte protesto contra a violência policial/militar e o estado de exceção que estão submetidos. Só esse mês a polícia/Exército matou três pessoas e feriu gravemente várias - com as desculpas mais escrotas, como "não parou na blitz". Ontem os moradores revoltados protestaram, foram recebidos com forte aparato militar e vários policiais usaram munição letal. No mínimo uma pessoa foi baleada e várias tiveram pequenos ferimentos - o Jornal A Nova Democracia publicou um vídeo ótimo sobre o protesto.

Onde tem UPP os moradores não podem fazer suas festas, são ameaçados, torturados, agredidos. O número de "desaparecidos" (na verdade: pessoas assassinadas e que a polícia escondeu o corpo) não para de crescer e de assassinatos (onde o corpo aparece) também. Onde tem UPP acontece um aumento médio de 56% no número de "desaparecidos". Entre 2007 e 2012, 553 pessoas "sumiram" nas favelas que têm UPP - números de guerra.

O governo Lula junto com o PMDB do Rio foram os responsáveis por instalar esse assassino projeto de ultra-militarização das favelas. O governo Dilma - também junto com o PMDB - continuou apoiando o projeto. O Rio de Janeiro vive uma das maiores tragédias humanas da América Latina. Além dos milhares de mortes, torturados e humilhados, mais de 60 mil pessoas foram removidas de suas casas por causa dos megaeventos. Pobres estão sendo expulsos do centro da cidade. É um processo brutal de dupla funcionalidade: privatização da cidade e dos serviços público, expulsão dos pobres de lugares "valorizados" e ultra-militarização para conter a revolta popular.

É fundamental falar do tema, debater, denunciar, usar as redes sociais etc. Os monopólios de mídia, alinhado com os interesses da classe dominante, mostram a UPP como um sucesso – um exemplo para todo Brasil. A UPP é o símbolo mais brutal de repressão da nossa história desde o AI-5 e não pode haver erros quanto a isso. UPP não é segurança; UPP é extermínio do povo negro e pobre.

Solidariedade aos companheiros da Maré!
Favela da Maré Resiste!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE AQUI SUA OPINIÃO!
responderei.